sábado, 29 de agosto de 2009

EMBRIAGADA


Alcoolizada, quem por ela passava
tudo dizia e até dela abusava...
Sem vontade própria, achava-se a mais bela...
Cambaleante lá ia numa provocação doentia...
Ela se oferecia...
Procurava nesses amores, o amor que lhe fugia
e numa insatisfação constante ela bebia...
Embriagada aos tropeções ela caía...Ali ficava
até ser dia, por oportunistas era usada e abusada
e ela de nada se lembrava...
Roupa rasgada, olheiras profundas, cabelos em
desalinho, ela se levantava numa atitude altiva...
Bela, ela se julgava e por isso era procurada...
Àh !!! Como ela se enganava...
Sem tino no seu viver acabou por morrer...
Respostas não teve, se era procurada por amor,
ou por estar fragilizada...O seu estado normal era
estar EMBRIAGADA !!!
.
Álcool bebido com moderação, é um néctar de eleição, mas sem conta nem medida pode estragar a vida, de quem com ele coabita.

1 comentário:

Anónimo disse...

Aprendi muito