sábado, 29 de agosto de 2009

MEXES COMIGO


Quando me beijaste...
Senti um arrepio percorrer o meu
corpo...
Numa tremura de prazer...
Mexes comigo e fugir não consigo
do meu e teu querer....
.
Bocas coladas carícias trocadas
que me fazem esquecer o correcto
ou incorrecto, neste remexer que me
dá prazer....
.
Nos segredos do meu corpo sedento
encontraste o que de melhor havia
em mim...
Num frémito devassador...
Como num festim fizemos amor....
.
Num galope desenfreado...
Rebolamos pelo chão...
Corpos molhados e em combustão
Num mexer assustador de dor e
paixão....
.
Numa fogosidade desconhecida...
Amamo-nos até o amanhecer...
Como um braseiro meio apagado...
Corpos suados e cansados...
Nos teus braços quero adormecer....
.
Saciados de tanto querer...
Muito agarrados ficamos deitados...
Numa sonolência de prazer...
Olhos cerrados como a pensar...
É bom estarmos apaixonados.

Sem comentários: