sábado, 29 de agosto de 2009

VIDA MADRASTA (da minha vida)


Menino d’Oiro que nasceste no meio da
Tempestade sentiste no teu coração o ruído
Do trovão, cresces-te sozinho e abandonado
no meio de tanta maldade.

Precisavas de afecto, sentiste-te desprezado
perdeste carinhos sem ter idade, mas no teu
curto percurso, surgiu uma luz que te proteje
e seduz.

Quando caminhavas pela vida, alguém te dava
a mão como a proteger-te de uma recaída.

Fizeste-te homem à velocidade luz, a meninice
para ti estava proibida, choras numa vergonha

escondida , com medo que a vida te pregue
mais uma partida.

O teu coração enorme, adoptou um estilo de
Vida , criaste laços de amor com a família
verdadeira e adoptiva.

ÉS UM MENINO D'OIRO!!!!!!

Sem comentários: