sexta-feira, 28 de agosto de 2009

ONDE MORA A CONSCIÊNCIA


Não sei onde mora a consciência, se no meu peito, se na minha
cabeça e de que é feita
a sua essência. Vigilante ela é não se deixa adormecer, segue-me
por todo o lado para me
proteger.
Atenta anda a ver se prevarico, para com os meus princípios mexer.
Ah! Consciência
sombra que me persegues de noite e de dia, sempre vigilante e de
sono leve quando algo
corre mal, não gosta de ser contrariada, torna-se incómoda e
pesada.
De injustiças não gosta, mas podemos sempre optar e com ela
negociar. Quando chega a
hora de fazer o balanço do certo e errado a consciência é sempre a
jurada e na sua sabedoria
vai ordenar se quando à noite me deito vou dormir descansada ou de
CONSCIÊNCIA PESADA!!!

SABES AMOR



Sabes amor, digo que não te amo
para te magoar.
Não vi surpresa no teu rosto e, nem queria acreditar.
Sufoco um gemido de desencanto
porque na verdade te amo tanto.
Finjo que não te quero , e não vejo no teu rosto o desespero.
Mas porquê esta vontade de te magoar,
se no fogo que aticei me posso queimar.
Tu não queres acreditar, mas deixei de te AMAR!!!
Quero ver-te sofrer e o meu veneno destilar,
qual serpente venenosa que devagarinho te vai
sufocar, mas AMOR, agora reparo no teu rosto
molhado de pranto...
não posso continuar, porque te amo tanto.
NÃO TE QUERO MAGOAR!!!
Com os teus sentimentos não posso brincar. No teu
peito me vou aninhar,
confiante neste AMOR sei que me vais perdoar!
Sabes AMOR vou-te confessar... eu estava só a
BRINCAR!!!

OS PASSAROS





Chegam os pássaros com a sua
chilrreada, fazem das arvores a sua
mansarda, num coro a cantar
bem afinados, por vezes confundem
nos seus trinados, não sei se brincam
ou estão zangados, se discutem o
rumo que vão levar, ou estão a brincar.
Os pássaros que quando chove ficam calados,
silenciosos como monges
enclausurados, num silêncio triste porque não podem voar.
Ao entardecer é vê-los voar sem parar qual nuvem negra a anunciar tempestade,
talvez com medo do escurecer e a sua mansarda não encontrar.
Dão voltas e mais voltas, voam, tão rápido e em
debandada a fazer tamanha
chilrreada, parecem crianças a brincar.
Divertidos voam, voam, com um pôr do Sol de
encantar, numa liberdade sem
par, que inveja eu tenho de não saber voar. Para o
meu rumo procurar...


OLHOS DE MÃE

Filho querido que do meu ventre saíste.
Foste desejado e por nós muito amado,
A todos encantaste, com o teu geito meigo,
rosto de malandro e sorriso safado.
Talvez não recordes este amor dedicado,
que só uma mãe sente pelo seu menino tão desejado.
Os teus cabelos eram fios de ouro,com anéis de cor dourada,
que mais pareciam ser feitos , pelas mãos de uma fada!
Levantavas os bracitos e sabia-me tão bem no meu regaço
aconchegar-te, apertar-te contra o meu peito,
dar-te mimos de mãe.
ASSIM ERAS TU!!!
Cresces-te, hoje és um bom pai e mereces o meu respeito...
MAS...
Aos meus olhos de mãe, continuas a ser o meu NINO amado, com rosto de
malandro e sorriso de safado

Noite amiga

Ela chega lentamente num sossego assustador,
escura como breu fazes-me medo,
mas por favor, alivia o teu luto veste o teu velho vestido, aquele que eu tanto gosto
salpicado de brilhantes estrelas, e de efeitos cadentes, que de tão velho, vai deixando
cair, uma aqui outra ali, mas de uma beleza radiante ofuscada apenas pela chegada
de uma amiga não esperada, que sem maldade te anula, tem mais brilho no seu vestir
e na noite se destaca, por onde passa irradia luz que a todos seduz. Segue-nos silenciosa
e vaidosa na sua altivez e brancura, brinca ao esconde-esconde, quer companhia.
A luz que irradia amolece corações é madrinha de grandes paixões.
Esconde-se como que envergonhada.
De novo surge a noite, com o seu vestido de brilhantes estrelas salpicada, amiga
dedicada, cumplice nos meus lamentos , às vezes fica zangada e fustiga os meus
pensamentos, mas amiga verdadeira comigo fica acordada !!!


Gota d´agua

No rosto branco de cera
Tristeza amarga, lágrima caída
branca vidrada e no chão perdida.

Seiva de vida de flor desflorada
lágrima caída pela pessoa amada,
alma ferida e tristeza finada
chuva caída como pedaços d'alma.
Gota caída que nos acalma a sede
nos revigora a alma, nos alegra a vida
numa esperança acrescida.
Desliza de mansinho pelos sulcos do meu rosto,
cai devagarinho e acaba com o meu desgosto.

De alma lavada pelas lágrimas caídas,
leveza pela tristeza perdida,
és vida purificada, sentida, apaixonada,
cai mas não faças barulho, cai de mansinha
e com alegria tenho o coração em sintonia com o teu cair,
mas devagarinho, cai gota d'água e não faças barulho...Estou apaixonada

O meu abcedário do amor

AMAR É ... ABDICAR
AMAR É ... BENÇÃO
AMAR É ... COMPREENSÃO
AMAR É ... DEDICAÇÃO
AMAR É ... ENTENDIMENTO
AMAR É ... FIDELIDADE
AMAR É... GRATIDÃO
AMAR É... HARMONIA
AMAR É... IMPAR
AMAR É... JÚBILO
AMAR É... LIBERDADE
AMAR É... MODERAR
AMAR É... ODIAR
AMAR É... PERDOAR
AMAR É... QUERIDO
AMAR É... RECOMPENSAR
AMAR É... SOFRER
AMAR É... TONTICE
AMAR É... UNIÃO
AMAR É... VERDADE
AMAR É... XI-CORAÇÃO
AMAR É... ZELAR
SE JUNTAR-MOS ABDICAR, MODERAR, ODIAR, E RECOMPENSAR... TEMOS
A M O R

Braços vazios



FOSTE A PRIMEIRA DE QUATRO...
.
Carreguei-te no meu ventre e durante nove meses a
ansiedade foi crescendo, a vontade de te conhecer era
cada vez maior.
Queria pegar-te, olhar-te, acariciar-te, amamentar-te,
dar-te todo o MEU AMOR.
.
MAS MEU DEUS QUE DOR!!
.
Arrancaram-te de mim, como quem arranca uma planta de
um jardim!
O silencio era MORTAL, não ouvi o teu choro e o medo
instalou-se no meu peito,
não sei se passaram horas ou anos, sei que fiquei só, sem certezas de nada.
Nada me era dito.
.
Vi-te dois dias depois de relance.Ainda hoje passados
tantos
anos tenho dúvidas,
se foste arrancada de mim e levada para outros,ou se
DEUS te levou MEU ANJO.
.
O tempo não apaga esta dúvida que me consome.
mas vou amar-te enquanto viver..
regressei a casa de BRAÇOS VAZIOS,
não sei para onde foste, mas vou amar-te enquanto
VIVER...

O patinho feio





Quando eu era pequenina acabada de nascer, não fazia ideia do que me iria acontecer...
.
Brincalhona e irrequieta passava a vida a ouvir dizer, VEM PARA AQUI E ESTÁ QUIETA...
ISSO NÃO SE FAZ... NÃO MEXAS NISSO, és mesmo uma MARIA RAPAZ.
.
Até apelido me puseram
Esqueciam que tinha nome
Por fazer tanta asneira, era danada para a brincadeira
Chamavam-me o "CICLONE".
.
Não me lembro de carinhos
Muito menos o que era AMOR
Não tinha olhos azuis
Não era linda como uma flor.
.
Tenho a certeza absoluta, que o meu PAI gostava de mim
Foi PAI de duas flores, uma era linda, outra nem tanto assim
Mas tinha as duas no mesmo jardim.
.
São coisas que me vão na alma
Escrevo isto sem rancor
Já levei tantas na VIDA
Agora quero é PAZ E AMOR...
.
ps: Não sou uma ressabiada, tento levar a vida com alguma piada.

HOJE ESTÁ UM LINDO DIA

Acordei com a sensação de que me ia sair
Euromilhões.
Cantei musicas alegres para disfarçar o nervosismo, mas quando chegou a

noite acabaram-se as ilusões, continuo pobre e com menos uns tostões.
Mas a vida continua e temos que viver de qualquer maneira, os ricos estão
cada mais ricos, os pobres cada vez mais pobres.
Já não acredito empromessas,
Isto não passa de uma pepineira...
Não façam troça da minha escrita, estudei mas não tenho canudo
faço isto para me divertir, levo a vida a rir mas acreditem,
TENHO SAUDADES DO ESCUDO.

Prometem-nos mundos e fundos, desconfiem da fartura e não tenhamos
ilusões.
É tudo uma questão de TEMPO, estão proximas as Eleições.
Mas VOTEM... VOTEM que é o nosso dever. É a nossa obrigação!
Para ficarmos a saber, se melhora ou piora a nossa situação...






VER-TE E AMAR-TE





Estava longe de imaginar que naquele domingo, ao espreitar pela janela o meu olhar iria pousar na tua figura magra, desmazelada e de aspecto doente. Ao sentires-te observada, escondeste-te como envergonhada do teu mau aspecto. Devagarinho voltas-te a espreitar e foi amor à primeira vista. Levei-te para casa preparei-te um belo banho e um bom jantar, e surpresa das surpresas...verifiquei que, eras linda de morrer! Apaixonei-me perdidamente. Sinto que sou correspondida e espero ter-te ao meu lado por muito tempo.Gosto do teu ronronar e das tuas brincadeiras.
Obrigada pelo teu amor
Texto dedicado á minha gatinha MILAY *.*

CIÚMES

Viviamos em harmonia até aquele dia em que me
apaixonei novamente e a trouxe para casa.
A tristeza no teu olhar é imensa, deixaste de te
alimentar e és uma sombra do que eras. Escondes-te
pelos cantos da casa e, eu tudo faço para te animar,
mas está a ser difícil a tua recuperação.
Sinto remorsos por te causar sofrimento.
Peço-te não entres em desânimo, reage, quero ver-
te de novo alegre brincalhona e companheira
Gosto muito de ti NINA.
Texto dedicado á minha gata Nina , que tem ciúme da outra gata chamada milay

TEMPO PERDIDO



Conheci-te num fim de tarde de Verão, há muitos muitos anos.
De menina passei a mulher, de uma grande amizade surgiu um grande amor.
Oh que felicidade! Uma confiança desmedida eu tinha em ti, tudo era permitido, até que senti no meu peito o desamor, ódio e descrença. Senti-me usada, enganada e envergonhada. Pedi desculpa pelo que fiz e pelo que não fiz, mendiguei uma migalha de amor e vi no teu rosto uma de desprezo. Um dia, há sempre um dia, acordei da ilusão que pensei ser amor. Parti as amarras que me aprisionavam, o meu EU surgiu de novo. Uma nova esperança nasceu e acreditei novamente. Quero acreditar...
Não vou pedir mais desculpa pelo que fiz e não fiz, não vou mendigar amor, e tenho orgulho no ser humano que sou. Libertei-me. Hoje sou uma nova mulher.