quarta-feira, 9 de setembro de 2009

TALVEZ O SOL VOLTE A BRILHAR







QUERIA FALAR-TE DE AMOR.
MAS NESTE MOMENTO NÃO TENHO TEMPO...
OCORRE-ME UMA IDEIA E DE REPENTE FICO PARADA...
SEM PENSAMENTO.
SINTO QUE ESTE AMOR ESMORECEU...
DESPEDI-ME DO CALOR QUE ME AQUECEU.
SENTO-ME A UM CANTO E PENSO...O QUE ME ACONTECEU!
DO AMOR E PAIXÃO QUE ME SEDUZIU...
DESLIGO O BOTÃO E FICO APENAS EU...
PODE SER PASSAGEIRO? OU O AMOR MORREU!!
INCÓGNITA...NÃO ENCONTRO RESPOSTA...
RECOLHO-ME NA MINHA CONCHA...
HIBERNO POR TEMPO INDEFINIDO...
DESTA FRIEZA MOMENTÂNEA, NÃO QUERO TIRAR PARTIDO...
DE SAUDADE NÃO QUERO FALAR...
DE DESGOSTO NEM PENSAR...
TALVEZ O SOL VOLTE NO SEU ESPLENDOR...
E SE EU DE REPENTE ACORDAR DO SONO QUE ME CONFUNDE...
COMECE A FALAR-TE DE AMOR !!!

F.Campos