sexta-feira, 18 de setembro de 2009

A MINHA TERRA



A terra onde nasci
É um encanto de verdade
Com o passar dos tempos
Passou de Vila a Cidade
.
No parque reina a frescura
Os limonetes são apreciados
Os eclaires tem muita procura
Mas os Jesuítas são os mais procurados
.
Rio que tinha beleza
Água clara que dava gosto
Agora é tinta pelas descargas
Que me causam tanto desgosto
.
Linda igreja conventual
A fonte dos cãezinhos a jorrar água
Belas estátuas nos jardins
O escudo da Cidade na relva molhada
.
Tem os bombeiros amarelos
Para a Cidade tranquilizar
Mas também tem os vermelhos
Sempre prontos a ajudar
.
Um lindo salão de chã
Onde dava gosto lanchar
Os jardins tão bem tratados
Onde as crianças podem brincar
.
Um lar para velhinhos
Hospital e Centro de Dia
Um campo de futebol
Que nos deu muita alegria
.
Minha Cidade querida
Tens o belo Hotel Cidnay
A famosa Escola Agrícola
Uma feira semanal
.
O ex-libris da Cidade
É o fogo preso junto à ponte
São lembranças que tenho
Frescas como a água da fonte
.
Esta é a minha Cidade
Desculpem a ousadia
Santo Tirso é afinal
A mais bela de Portugal

F.Campos