terça-feira, 22 de setembro de 2009

O MEU TEATRO



Neste teatro da vida, onde me encontro inserida...
Visto roupagens de vários feitios e cores.
E numa panóplia de sabores...
sobressai o sabor amargo das desditas e desamores...
Nesta companhia de bailados, sinto o fel amargo que destila seu veneno.
Procuro algo que me anime, remexo baús nos bastidores
à procura de novos odores...
E para de novo as luzes se acenderem, a plateia deste teatro
terá que encher e que os aplausos ecoem nesta sala da vida
quando eu morrer!!!
.
" Últimas pancadas"
.
As bilheteiras estão encerradas...
A peça está atrasada porque a actriz está apaixonada...
Não saiam por favor, mudamos os cenários...
Vamos ver cenas de amor...

F.Campos