quinta-feira, 8 de outubro de 2009

EU ERA CRIANÇA


Que eu era criança ...
Ninguém se lembrava ...
No quarto ao lado...
Minha avó chamava.
Senti o frio que a atormentava...
Assim ela partiu sem dizer nada...
Que eu era criança, ninguém se apercebia...
Corre, vai pedir ajuda...
Eu enregelada corria corria...
Tarde demais... ela morria !!!
De nada valeu a correria...
Os pés descalços nada sentiam...
O gelo era tanto que me arrefecia.
Manhã de Janeiro muito fria...
Criança ainda eu chorava...
Ela partiu sem dizer nada...
Mas por muito tempo eu ouvia...
A sua voz que me chamava.
De negro me vestiram...
De negro me calçaram...
Que eu era criança eles não se lembraram.
E para sempre ficou gravado no meu pensamento...
A tristeza desse dia... de tanto sofrimento.
F.Campos