quarta-feira, 16 de junho de 2010

VEM...


Vem meu querido...
Apesar de me teres desiludido...
Eras a esperança que me aquecia e se desvaneceu da noite para o dia.
Eras o mel que me atraía e me satisfazia...
Davas-me alegria, felicidade e me encantavas como o canto da cotovia...
Vem!!
Nem que para isso eu me transforme num pássaro de arribação precise de partir
para te acompanhar e descansar desta desilusão...
Vem... Preciso do teu corpo para nele me aconchegar, se me desiludires novamente
quero ser eu a dizer-te que não consigo perdoar...
Apesar do medo do que vou enfrentar, não há como experimentar...
Talvez possamos esquecer os rancores ...
Vem!!!
Estou louca para te abraçar e AMAR ...

F.Campos

terça-feira, 8 de junho de 2010

NÃO HÁ PACIÊNCIA !!!


Odeio, abomino, não suporto o som das vuvuzelas e se uma incomoda, milhares incomodam muito mais.
Já estou a imaginar este ruído insuportável em todos os jogos da selecção, só queria saber quem foi o banana que inventou a coisa !!!
Imaginem os pobres coitados dos jogadores e afins que nem conseguem concentrar-se no jogo tal é a vuvuzeira.
Faz-me lembrar milhares e milhares de mosquitos, daqueles que quando abrimos as janelas para refrescar a casa e que quando apanham as luzes acesas nos entram em casa a vuvuzar nos nossos ouvidos.
É irritante !!!
Assisti ao jogo Portugal-Moçambique pela TV e o que ganhei foi uma brutal dor de cabeça.
Não há condições até para os profissionais da comunicação que, não conseguem concentrar-se e até lhes faz soneira, dito por eles.
Voltem bandeirinhas, que até davam uma certa graça às janelas e varandas, coloridas e silenciosas mas que mostravam ao Mundo o nosso apoio à selecção.
Última hora: Os técnicos no campo não conseguem trocar impressões porque não se ouvem entre si.
Não havia nexexidade !!!!

F.Campos