domingo, 11 de abril de 2010

MEU SOL



Senti no rosto um toque leve e ameno...
Pensei que eras tu amor a beijar-me com suavidade...
Para me acordar devagarinho.
Abri os olhos lentamente e surpreendida vi o SOL.
Entrou no meu quarto sem pedir autorização.
Abraçava-me, tocava-me e escondia-se... Voltava como a convidar-me para com ele brincar...
Espreguicei-me e deixei o meu corpo ser acariciado e aquecido...
Fechei novamente os olhos, mais tarde quando acordei,
senti um arrepio de frio.
Tinha anoitecido.
O SOL como envergonhado tinha-se escondido.
E eu tinha tido um sonho.

F.Campos