sábado, 15 de maio de 2010

FLOR DO VENTO


VENTO AMIGO
Procuro-te por becos, vielas e ruas estreitinhas...
Pelos cantos e recantos.
Pergunto ao vento que passa por mim em correria...
Viste vento por aí o sentimento que me daria alegria.
Pobre amor, perdido na escuridão...
Tão só... Mas rodeado de multidão.
Procuro-o desesperada e em aflição.
Leviano, correu atrás de uma ilusão...
Peço-te vento se o encontrares tenta chamá-lo à razão...
Diz-lhe que o procuro com sofreguidão...
Tenho um lugar guardado no meu coração...
Procura-o vento !!!
Dá-lhe um empurrão na minha direção.

F.Campos