domingo, 14 de abril de 2013

TARDE SOLARENGA

Tarde solarenga
Imagino ver o teu corpo  ser bafejado
Pelos raios quentes na praia, de uma tarde amena.
Raios que pousam e irradiam a sua cor dourada    
Tudo ganha outro brilho, numa tarde bem passada. 
Imagem de sonho na areia estendido
A descansar e recuperar o tempo perdido.
Como que abandonado
Continuas deitado na areia quente.
Aquecida pelo sol ardente.
O sol vai desaparecendo.
O tempo esfria.
Levantas- te, regressas ao teu mundo.
Se amanhã estiver sol, já tens encontro marcado.
Sossegadamente, deitas- te na areia
Ofereces ao sol o teu corpo dourado.

F.Campos

2 comentários:

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

E hoje também me deixei irradiar pelo sol dourado que fez o favor de nos brindar com a sua presença.Já tardava o nosso amigo sol que tanta falta nos estava a fazer. E aqui lhe dás umas boas vindas maravilhosas em forma de poesia já que poesia também é o astro rei. Um beijinho, amiga e vamos lá ver se amanhã um novo dia nasce cheio de sol. Fica bem!
Emília

MARIA JOSE Rezende disse...

Olá Kotta. Adoro o sol, que ilumina, aquece e nos dá energia. Tudo fica mais bonito quando o dia amanhece com o sol. Beijos.